Como fazer um plano de Marketing de Conteúdo: O guia passo a passo

Como fazer um plano de Marketing de Conteúdo: O guia passo a passo

dezembro 11, 2018 Off Por Antonio

Olá, tudo certo? Animados para o vídeo de hoje? Espero que sim! Afinal, vou revelar um dos grandes mistérios da humanidade. Tá bom vai, da humanidade não, mas aí do seu negócio pode ser.

Quem produz conteúdo, sabe que essa não é uma tarefa fáci.l É preciso dedicação, persistência e também planejamento. E esse é um dos principais pontos estratégicos da produção de conteúdo Mas me diz: como fazer um planejamento de marketing de conteúdo? Fica ligado que vou revelar esse segredinho.

Olá, sou a Fernanda Novais, trabalho aqui na Resultados Digitais. Toda semana lançamos um novo vídeo com as melhores práticas de marketing digital. Hoje vou contar para vocês como fazer um belo e funcional plano de marketing de conteúdo, aí para o seu negócio. Mesmo você não sabendo nada ou quase nada de marketing. Será que é possível? Vem comigo.

O que é marketing de conteúdo?

Mas antes de mais nada, você sabe o que é marketing de conteúdo? Bom, marketing de conteúdo é basicamente uma estratégia de marketing focada na criação e distribuição de conteúdo relevante, como artigos, ebooks e posts nas redes sociais, mas sem promover explicitamente a marca. Com o marketing de conteúdo, a empresa ajuda seu público-alvo a resolver seus problemas e vira uma autoridade no assunto. É o combustível do Inbound Marketing Legal, não é mesmo? Agora que você já sabe o que é marketing de conteúdo, vamos aprender como fazer um planejamento.

Planejamento no Marketing de Conteúdo

Separei aqui algumas dicas para quem quer começar um novo planejamento de conteúdo. Se você nunca fez um, vai aprender os pontos básicos para criar hábitos de publicação. Se você já fez, pode ter novos insights para correções de rota. Vou abordar alguns pontos estratégicos da criação de conteúdo. São dúvidas que costumam aparecer nas conversas que temos com clientes e parceiros.

Como por exemplo: Para quem produzir e qual formato usar? A primeira coisa que a gente sugere você fazer, antes mesmo de escrever um Tweet, é criar uma persona Não sabe o que é isso? Se trata de um personagem fictício que representa o seu cliente ideal. Mas RD, eu ainda não tenho clientes. Sem problemas, nesse caso, pode usar a imaginação pensando em quem seriam seus clientes ideais. Vale também observar a concorrência.

Essa definição da persona é importante para que os seus conteúdos façam sentido para o seu público-alvo. Por exemplo: imagine um blog de escritório de advocacia utilizando várias terminologias jurídicas, que só os advogados entendem. Nesse caso, o conteúdo ficaria distante do público certo, que são os clientes e não os especialistas em direito. Se precisar de uma ajuda com a criação da persona, clique nesse link para ir na nossa ferramenta, com todos os passos para você criar a sua. Agora, você deve estar se perguntando: onde eu publico esse conteúdo? O conteúdo mais incrível do mundo não vai alcançar ninguém, caso seja publicado no lugar errado.

Existem várias formas de aplicar e executar uma boa estratégia, como por exemplo: blog, conteúdos ricos, vídeos redes sociais e e-mail marketing. Sempre indicamos que a sua empresa tenha um blog próprio e um site próprio. As vantagens são muitas e a principal delas é poder ser encontrado organicamente no Google. Fazendo um bom trabalho de pesquisa de palavras chave e SEO, sua empresa vai ganhar autoridade aos poucos e gastar bem menos com mídia paga. Além disso, um site com domínio próprio permite que a sua empresa publique Landing Pages para capturar os leads com facilidade.

Você pode fazer isso através de ferramentas que ajudam na gestão do seu funil, como RD Station Marketing.

E os formatos? Em quais produzir?

Um bom planejamento de conteúdo contempla diferentes formatos. Não vale a pena porém, produzir apenas de um jeito, adaptando as diferentes mídias. Dessa forma, você vai acabar produzindo o que a gente chama de conteúdos “Pato”: corre, nada, voa mas não faz nada direito.

Você pode publicar em um blog e aí focar a otimização para seus posts serem encontrados na busca orgânica. Nas mídias sociais como Facebook e LinkedIn, podendo adaptar os textos para o formato de infográfico por exemplo. E até e-mail. Sim, e-mail também é conteúdo. E se você ainda não usa, saiba que o E-mail Marketing é um ótimo canal para fazer negócios Através de e-mails, você pode nutrir os seus leads e conduzi-los pela jornada de compra.

O que escrever?

Bom, já falamos de formatos, locais para publicar, personas, mas você deve estar se perguntando sobre o que eu falo? As melhores fontes de assuntos são clientes já existentes, parceiros e até mesmo leads que vão relatar algumas dores e dúvidas que a sua empresa pode ajudar a resolver. Se você estiver totalmente no escuro, algumas ferramentas podem oferecer boas pistas para o seu planejamento de conteúdo. Anota aí:

Buzzsumo:

Ele mostra posts que funcionaram a respeito de um determinado assunto ou palavras-chave para você se inspirar, avaliar e fazer melhor.

Google Analytics:

A ferramenta mostra assuntos que estão bombando no seu blog via tráfego orgânico por exemplo, que podem virar materiais ricos, como e-books, webinars.

Também permite descobrir palavras que as pessoas pesquisam no seu campo de busca, mas que ainda não tem nada a respeito no seu site.

Gerador de jornada de compra:

Essa é uma super ferramenta dá Resultados Digitais, que vai te dar ótimas sugestões de conteúdo, baseado nas informações que você fornece. É gratuita e você pode acessar clicando neste link. E quem deve produzir esse conteúdo? Você. Ninguém entende mais da sua empresa, do seu mercado do que você.

Caso tenha tempo, procure produzir conteúdo e buscar aprendizados que o ajudem a escrever cada vez melhor.

Engajar colaboradores

Outra boa ideia é engajar os colaboradores. O pessoal também tem muito a dizer sobre as suas áreas de trabalho, diversificando as pautas do seu blog. É legal criar programas que estimulem o engajamento como reconhecimento público. Não é necessário oferecer conteúdos novos todos os dias, nem blog posts, nem conteúdo rico. Com algum tempo você vai perceber o ritmo que funciona melhor, adaptando seu planejamento.

Como você pode perceber, o marketing de conteúdo não é só escrever um texto em um blog ou criar um post no Facebook e aguardar que os resultados apareçam de forma mágica na sua mesa. Você pode pensar o que escrever, quando publicar, em qual canal promover, qual formato usar, qual persona atingir e qual o resultado pretende alcançar. Tendo os objetivos mapeados e as metas definidas, aí sim você pode começar a esperar bons resultados ao trabalhar com marketing de conteúdo.