Smartwatch ou celular de pulso? Amazfit Verge vs Kospet Optimus Pro | Análise / Comparativo

Smartwatch ou celular de pulso? Amazfit Verge vs Kospet Optimus Pro | Análise / Comparativo

janeiro 16, 2020 Off Por Antonio

Escolher um smartwatch pode parecer uma tarefa mais simples que decidir qual celular comprar Na prática não é tão fácil assim – há uma infinidade de modelos no mercado com design e recursos bastante parecidos e vamos mostrar duas ótimas opções: o Kospet Optimus Pro e o Amazfit Verge

Você confere agora com o TudoCelular um comparativo entre os dois modelos para ver qual tem mais a oferecer pelo preço cobrado Os dois modelos possuem design circular que lembra um relógio tradicional, especialmente modelo da Kospet Ele tem caixa de metal com coroa feita em cerâmica; o modelo da Huami já aposta em visual mais básico com o corpo feito em plástico e pulseira de silicone Nenhum pode ser considerado compacto mas se você prefere um relógio que faça menos volume no braço o Amazfit e que seria a melhor escolha e por ser de plástico ele também acaba sendo mais leve, pesando metade do Optimus Pro

além da pulseira tradicional em borracha do modelo da Kospet você também pode adquirir a opção em couro ou metal, para combinar com situações diversas A qualidade de construção em si é muito boa entre os dois aparelhos e a escolha do tipo de material vai de cada um O visual da Amazfit é mais clean, com apenas um botão na lateral O Optimus Pro em dois botões grandes de controle e ainda uma câmera para tirar fotos e gravar vídeos Ambos fornecem proteção IP68, apesar da fabricante não recomendar mergulhar com o relógio na piscina mas correr na chuva não deve ser um problema

Como ambos possuem boa construção, e beleza é algo subjetivo, ponto para os dois modelos Ambos trazem tela AMOLED, Optimus tem painel um pouco maior com resolução superior mas o Amazfit conta com proteção Gorilla Glass 3 para reduzir o risco de a tela arranhar, enquanto o Kospet recomenda o uso de uma película, já inclusa no pacote A qualidade da imagem é muito boa nos dois relógios, mas o nível de brilho precisa estar no máximo em ambos para visualizar algo sob luz solar direta Por conta da maior resistência, ponto para o Verge em tela Há alto-falante em ambos, mas a qualidade não é lá das melhores – eles até servem para atender uma chamada ou ouvir música mas é melhor usar um fone de ouvido conectado por Bluetooth

É possível baixar músicas para ouvir direto do relógio ou apenas controlar o Spotify rodando no celular pareado; o modelo da Amazfit não tem aplicativo dedicado do Spotify, diferente do Optimus que permite baixar este e vários outros, tantos de uma loja própria com versões adaptadas como da Play Store Além disso o mais simples tem apenas 4 GB de memória já o mais robusto tem 32 GB de armazenamento Ponto para o Optimus Pro Outro diferencial para o relógio da Kospet é sua câmera – ele tem resolução de 8 megapixels e permitir até fotos decentes considerando o tamanho do dispositivo Também é possível gravar vídeos visualizar posteriormente no próprio relógio

Mais um ponto para o Optimus Pro O Amazfit vem com software próprio modificada do Android Wear, enquanto o Optimus Pro traz dois sistemas operacionais o principal é uma versão modificada do Android 71, com direito a Play Store para baixar aplicativos e até jogos o segundo sistema é chamado the Lite OS e serve apenas para monitoramento Ele possui dois chips – um é o MediaTek MT6739, usado em diversos smartphones de entrada, o seu processador quad-core de 125 GHz de entrega melhor desempenho que a solução dual-core do Amazfit além disso ele traz 3 GB de RAM para permitir rodar vários aplicativos ao mesmo tempo sendo muito mais que os 512 MB do Verge

Você pode alternar entre dois sistemas a qualquer momento quando o Lite OS está ativo terá apenas os recursos de uma smartband nesse modo é usado um chip mais econômico, que faz a bateria render vários dias em nossos testes foram cinco dias com a possibilidade conferir contagem de passos, calorias queimadas e freqüência cardíaca – além das horas, é claro O Optimus Pro é um relógio mais robusto que tenta substituir seu celular ele tem slot para nano SIM e você pode realizar chamadas diretamente nele O da Amazfit até permite fazer ligações, mas é preciso ter o celular pareado ali do seu lado Se você quer o mais rápido e completo, o modelo da Kospet acaba entregando o melhor conjunto que o da Huami aqui damos um ponto para cada considerando que o hardware do Kospet é incomparavelmente melhor, mas o software do Verge é mais adaptado para um relógio inteligente sem a necessidade de estar alternando entre duas soluções para ter mais ou menos recursos e tempo de bateria Por falar em bateria o Optimus Pro tem uma que teoricamente é generosa, com 800 mAh mas por ter hardware mais potente, sua autonomia é menor que o do Verge

São 22 horas de rendimento contra quatro dias – e se você deixar tudo ligado no modelo da Kospet, incluindo o chip da operadora, a bateria renderá apenas cerca de 12 horas Ah, mas e um modo Lite OS do Kospet? Convenhamos que é complicado você pagar um valor considerável por um relógio se for para usar como uma pulseira inteligente e com recursos "capados", não é mesmo? E ele ainda passa mais tempo na tomada para recarregar a bateria dois pontos incontestáveis para o Verge pela autonomia e tempo de recarga Em recursos, partindo do básico, ambos exibem o relógio em uma versão básica quando em stand-by e mudam para a face selecionada pelo usuário ao girar o braço mas o Kospet, apesar do hardware mais parrudo, demora um pouquinho mais para responder Os dois fazem monitoramento de atividades físicas e batimentos cardíacos mas achamos os dados mais precisos no modelo da Huami O GPS, por outro lado, funciona bem nos dois e não demora para encontrar a localização do usuário

No Optimus Pro você pode visualizar os aplicativos em formato quadrado ou forçá-los a ficar em tela cheia para isso basta segurar o botão de energia por três segundos escolher o formato no topo isso ajuda a pressionar alguns botões que ficam escondidos quando exibidos no formato circular mas não melhora muito o desconforto de tentar usar um sistema de celular em uma tela tão pequena partindo para o aplicativo no smartphone, o WiWatch 2, indicado para o Kospet, é bem básico, com indicador de carga restante da bateria e dados das atividades físicas O Amazfit para o Verge também é básico, mas melhor adaptado para o controle de sua saúde inclusive, com monitoramento das horas de sono, algo ausente no rival Aqui mais um passo porque não podemos ignorar que o Kospet, apesar de meio desengonçado no que se propõe, permite substituir um celular básico na maioria das funções enquanto o Verge tem mais cara de relógio inteligente ficando a escolha mais a depender da necessidade de cada um No quesito preço, desconsiderando o frete e taxas extras de importação, o Optimus Pro custa da cerca de 700 reais duzentos reais a mais que o Amazfit Verge, fazendo nossa balança pender para o modelo da Huami

Como deu para perceber, o Kospet quer levar o celular para seu curso e conseguir um feito interessante e com formato menos intimidador do que o Nubia Alpha que vimos na MWC19, por exemplo Com ele você pode muito do que se faz com o smartphone indo desde uma chamada telefônica a gravar ou reproduzir sons e vídeos, capturar fotos ou navegar livremente na internet Por outro lado, o Amazfit Verge é para quem quer apenas um relógio inteligente que funcione bem no que se propõe e ainda ofereça boa autonomia e dias longe do carregador Por isso, ele é nossa indicação desse comparativo – mas claro, você é quem define suas necessidades se um celular de pulso te atende melhor as melhores ofertas tanto para o Kospet Optimus Pro quanto para o Amazfit Verge estão aí nos links da descrição Eu vou encerrando por aqui, mas gostaria de ouvir a sua opinião trocar o celular de mão por um mais básico de pulso é um bom negócio ou melhor cada dispositivo separado em suas funções? Responde lá no espaço para comentários! Nos vemos nos próximos vídeos, um abraço e até lá!