Uncharted 4: A Thief’s End [Review]

Uncharted 4: A Thief’s End [Review]

agosto 28, 2018 Off Por amdworld

Drake: – Ah Droga! Drake: – Ah Drake: – Isso não é Drake: – Nada bom Drake: – SE SEGURA! Drake: – Agh! Drake: – Aghr! Drake: – Argh! Drake: – Ah! Drake: – Ah! Sam: – NATHAN! Sam: – ESTÃO SE APROXIMANDO Drake: – É eu sei, eu sei! Sam: – ACELERA! Drake: – Sam, estou indo o mais rápido que dá! Sam: – Ah! Que merda Depois de muito trailers que deixaram todo mundo de boca aberta, morrendo de ansiedade e muitos, mas muitos adiamentos da data de lançamento Finalmente chegou a hora de conferir o 4º capítulo da saga de Nathan Drake

Uncharted 4 A Thieft`s End é o novo lançamento da Naughty Dog Depois de 3 episódios incríveis e do fenômeno The Last Of Us Mais experiente e vendendo o novo jogo como um possível ponto final da saga do caçador de recompensas A desenvolvedora fez uma das maiores campanhas de marketing da história da Sony Será que todo esse alarde é mesmo justificável? Vem com o pai "pá nois" vê isso aí! Drake: – Vamos ver o que mais a gente acha

Quanto ao visual: você vai ficar de queixo caído com os gráficos Fácil, fácil um dos melhores dessa geração que ainda nem terminou As paisagens são de tirar o fôlego e você vai querer dar umas paradinhas na exploração para girar a câmera e observar as montanhas, a vegetação, o céu e as construções antigas O carregamento do cenário, incluindo as vistas do horizonte, é em tempo real e não engasgam em nenhum momento A alta quantidade de detalhes também impressiona

Se você está em uma casa, as prateleiras estarão cheias de objetos As texturas estão incríveis em praticamente todos os elementos Cada modelo de personagem é único e com detalhes tipo: barba por fazer desenhada fio a fio, cicatrizes e sardas Roupas e acessórios simulam couro e algodão de forma incrível! E materiais como pedra e madeira também são super fiéis Outra coisa que impressiona são as transições de momentos de cutscene pro início da gameplay

Quase impossíveis de serem percebidas E depois da primeira atualização do jogo, você ainda ganha a opção de usar o modo foto Que permite a captura de tela a qualquer momento do game Acredite, você vai passar muito tempo usando isso A história tem vários daqueles clichês bem vindos da franquia

Anos depois de Uncharted 3 e já aposentado da vida de Indiana Jones com os bolsos cheios de grana Drake recebe uma visita do irmão mais velho Sam, que era tido como morto Ele surge como uma última proposta de aventura envolvendo um imenso tesouro pirata A gente não vai entregar nada aqui, mas a trama ficou mais complexa e madura com toques de revolução de personagem que com certeza foram aprendidos da experiência com Joel e Ellie em The Last Of Us Os diálogos são bem trabalhados e os personagens ficam mais densos

Com exceções dos vilões que "podiam" ser um pouquinho mais explorados Drake: – É, já ouvi isso antes E essa melhora na história é percebida graças ao ótimo trabalho de dublagem Troy Baker e Nolan North fazem um trabalho ótimo como Sam e Drake e passam "pro" game a mesma amizade que os dois tem na vida real As piadas e a sintonia entre os dois "pode" ser bem percebida e as outras vozes também não desapontam A dublagem em português também é de qualidade e você pode jogar com ela sem perder muita coisa

Mas a dinâmica entre os personagens não é tão boa e o dialógos originais estão mais bem escritos Personagem: – Ah! Não achei nada, deve "tá" em outra torre Personagem 2: – E aí? Os outros efeitos sonoros, não desapontam As músicas aumentam a adrenalina em grandes momentos e você ouve composições mais tensas para tiroteios ou revelações Tiros, madeira partindo e outros efeitos sonoros estão muito realistas

Sam: – CUIDADO! Drake: – Nossa, passou perto! No quesito jogabilidade Uncharted evoluiu muito desde o primeiro jogo: Drake`s Fortune Por isso, as modificações são pontuais Já que não havia porque fazer uma revolução Os combates agora tem uma alternativa mais complexa de camuflagem Permitindo alguns movimentos de stealth e a eliminação de alguns capangas antes de partir para o tiroteiro

O parkour continua dominando o gameplay mas também ganhou novidades para não ficar monótono ou mais do mesmo Drake agora usa um gancho com corda que faz você balançar por ai e fazer rapel Além de deslizar em alta velocidade em locias escorregadios Dá até para pegar caminhos alternativos nas escaladas Tudo no melhor estilo Batman loucão

Quando usar as armas de fogo é inevitável, dá para escolher jogar com ou sem mira travada e ambos os formatos são satisfatórios A quantidade de capangas em momentos em que você enfrenta um exército bem armado, parece ter diminuído um pouco Talvez para deixar a aventura um pouco mais realista E para não dizer que não falamos mal de nada, a inteligência artificial tem inconvenientes mínimos Como inimigos que param rápido de investigar, depois de perceberem o movimento seu

Por fim, os puzzles são resolvidos quase da mesma maneira de antes: com detalhes do diário de Drake e um pouco de raciocínio para quebrar o ritmo alucinado de alguns momentos Drake: – Ham, hum! Isso é parte do símbolo Aproveitando seu visual incrível, Uncharted 4 equilibra bem os cenários Você tem: cidades, cavernas, fundo do mar, grandes construções antigas, florestas e por ai vai Tudo para não deixar a jogatina cansativa

Os cenários urbanos são bem vivos, com NPC`s diferentes entre si Todos ocupados em tarefas cotidianas E quando você está no controle de um carro, isso fica ainda mais especial Os cenários são imensos e você não precisa necessariamente ir para o ponto correto desde o começo Eles transformam a experiência e quebram a linearidade do jogo mesmo que rapidamente

E a dimensão do locais visitados impressiona Até por conta disso, ficou mais difícil encontrar todos os tesouros e diários espalhados pelos capítulos O modo multiplayer é bem divertido e traz um estilo muito diferente da campanha com itens mágicos e mapas mais fechados Você pode personalizar bastante o personagem com acessórios além de mudar o próprio esquema de arsenal A loja, em tempo real de armas e itens, é de fácil aprendizado e você na hora acostuma com as novidades em relação ao single player

Exigindo estratégia e boa mira, as partidas são muito frenéticas e se você piscar, já cai no chão esperando reviver Em resumo: esse é um ótimo modo de jogo paralelo que contrasta, e ao mesmo tempo, complementa a diversão gerada pela campanha principal Drake: – Que? Já acabou? Uncharted 4 A Theif`s End é um tesouro tão valioso quanto outras relíquias já encontradas por Nathan Drake Absolutamente, todos os pontos da franquia foram evoluídos mas a Naughty Dog não foi ambiciosa demais e manteve a identidade da franquia Os gráficos evoluíram a um nível de deixar até os jogadores mais exigentes impressionados Tanto em paisagens e modelagens de rostos

O roteiro é uma celebração do legado de Drake, um dos melhores e mais maduros da franquia E a adição de Sam é excelente você passa a se importar ainda mais com o destino de cada um dos personagens É, Drake continua fazendo saltos que a física não permite e encarando exércitos inteiros Marcelo Resende: – Inteiro quase sozinho

Mas isso é um dos fatores que tornam o jogo algo tão divertido No fim das contas, ele é um incrível complemento a The Last Of Us no catálogo de qualidade da Naughty Dog Enquanto um é pessimista e apocalíptico, as aventuras de Nathan Drake são aquele Blockbuster que vale a pena jogar com um balde de pipoca ao lado E aí? "Tá" pensando em pegar Uncharted 4? Pessoal, seguinte: se você quer conferir a nossa analise no modo multiplayer ele "tá" aqui no link na nossa analise completa em texto já que nós terminamos o jogo antes da publicação do modo do multiplayer Beleza? Muito obrigado pela companhia de vocês eu espero que vocês aproveitem muito as aventuras de Nathan Drake Não esqueça de se inscrever aqui no tecmundo games e até o nosso próximo vídeo